MORRE CRIANÇA QUE HAVIA ESCAPADO DE TRÁGICO ACIDENTE NA BR-406 NA GRANDE NATAL

22/10/2013 08:18
Morreu na noite de ontem (21), no Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, em Natal, a menina de 4 anos que havia sobrevivido a um acidente ocorrido pela manhã na BR-406, na altura de Ceará-Mirim, município da região metropolitana da capital potiguar. Tainá Barbosa também era passageira do Kadett envolvido na colisão. Agora, são nove os mortos vítimas do acidente. Todas estavam no carro.
 
O Kadett, que segundo a PRF fazia lotação, havia deixado o distrito de Primeira Lagoa, em Ceará-Mirim, com destino a um assentamento rural onde as vítimas moravam, lá mesmo no município. No outro veículo envolvido na batida, uma Hilux, só havia o motorista. Ele escapou sem ferimentos.
 
Após a batida, a menina foi socorrida para o hospital, onde passou por exames e cirurgias. Ainda no final da tarde desta segunda, ela foi submetida a uma tomografia e a uma laparatomia exploradora - procedimento cirúrgico para identificar possíveis lesões no abdômen. Em nota, a Secretaria de Saúde esclareceu que, após a conclusão da operação, a criança deveria voltar para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e que não havia previsão de melhora do estado de saúde dela.
 
Por ter sido vítima de morte violenta, o corpo de Tainá precisará passar por perícia no Insituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) antes de ser liberado para sepultamento.
 
As oito pessoas que morreram no local do acidente foram: Alessandro Gomes de Oliveira, de 22 anos; João Trajano da Silva, 76 anos; Francisca Canindé do Nascimento, 27 anos; Elba Ferreira Barbosa, 44 anos; Luciana Silva Nogueira, 27 anos; Débora Isabel Nogueira de Lima, 4 meses; e Ana Lúcia Silvia de Almeida, de 14 anos. Todos eram passageiros do Kadett. Ainda de acordo com a PRF, o veículo era dirigido por Francisco Cosme do Nascimento, de 41 anos, que também morreu na colisão.
 
O motorista do Kadett, Francisco Cosme do Nascimento, de 41 anos, não tinha carteira de habilitação. Segundo a PRF, ele também já havia sido autuado por embriaguez ao volante no dia 5 de fevereiro deste ano. A abordagem aconteceu há seis quilômetros do local da colisão, também na BR-406. Na época, o motorista já estava com a carteira de habilitação vencida desde outubro do ano passado.